Categorias
Clipping

‘Fui queimada, espancada, humilhada’, diz mulher vítima de violência doméstica por 26 anos

Adriana (nome fictício)* ainda era adolescente quando começou a namorar seu agressor. Apaixonada, ela jamais imaginaria que o futuro seria tão doloroso. Anos depois foram morar juntos. Vinte e seis anos vivendo de agressões, torturas e violência. Foi a Lei Maria da Penha, que neste sábado (7) completa 15 anos, que de certa forma a salvou. No dia em que decidiu dar um basta na situação, foi até a delegacia e relatou tudo que vivia. Quando chegou em casa, mostrou o Boletim de Ocorrência ao marido. No mesmo dia ele saiu da residência. Embora não tenha sido preso, a situação fez com que Adriana ganhasse a liberdade.

Adriana é apenas uma das tantas mulheres que são agredidas todos os dias. Pelo menos sete mulheres são violentadas por dia na Paraíba. De acordo com a Coordenação das Delegacias da Mulher na Paraíba (Coordeam), em todo o ano de 2020, 2.750 inquéritos policiais foram instaurados nas delegacias da mulher do estado. Em 2021, são 746 inquéritos de janeiro a abril.

Fonte e Leia mais no G1 Paraíba