Categorias
Notícias

Policiamento preventino no Mário Andreazza

O trabalho de policiamento preventivo, no bairro do Mário Andreazza, em Bayeux, região metropolitana de João Pessoa, foi a pauta da reunião realizada na manhã desta quinta-feira (2), entre o secretário executivo da Segurança e da Defesa Social, Lamark Donato, e representantes da comunidade. Entre as solicitações, estão a presença viatura para a Unidade de Polícia Solidária (UPS) do bairro, além da intensificação do trabalho de Polícia Comunitária, e de atendimento nos casos de violência contra a mulher.
De acordo com Ricardo da Silva, coordenador do Serviço Pastoral de Migrantes, o encontro foi muito produtivo, porque houve uma abertura do secretário no sentido de atender o pleito, reconhecendo também os limites do próprio estado em relação ao que foi solicitado. “Há um esforço muito grande de intensificar esse trabalho que está sendo desenvolvido pela Polícia Militar na comunidade Mário Andreazza. A partir desse apoio, haverá grandes resultados no que diz respeito ao enfrentamento e diminuição da violência na comunidade”, avaliou.

O secretário Lamark Donato destacou a importância da organização comunitária, que tem uma rede bem estruturada. “O que estão querendo fazer é um trabalho de Polícia Comunitária, com visitações, presença em locais com pessoas que foram vítimas de violência, para que possa existir orientação e evitar os casos de reincidência. Vamos articular com o comandante da Polícia Militar, com o próprio comandante da cidade de Bayeux, para que a gente possa disponibilizar uma viatura para atender essa demanda específica do bairro Mário Andreazza”, frisou.

O capitão Alexsandro Silva, que comanda a UPS Mário Andreazza e também participou da reunião, falou sobre a redução de crimes no bairro depois da instalação da unidade e da realização de oficinas voltadas para a comunidade. “A UPS Mário Andreazza realiza o trabalho de Polícia Comunitária, com o exercício de boas práticas. Dispomos de diversas oficinas oferecidas desde a juventude até as mulheres na ‘melhor idade’ e às crianças em fase de alfabetização.

“Nós, desde o início do projeto, que é denominado ‘De mãos dadas com a comunidade’, conseguimos reduzir em cerca de 30% o índice de violência no bairro, inclusive passando mais de um ano sem ter nenhuma ocorrência de homicídio. Viemos à Secretaria da Segurança e da Defesa Social buscar mais equipamentos, melhorar esse policiamento, com a perspectiva de conseguir reduzir mais ainda a violência no bairro”, finalizou.

Fonte: Instagram da Secretaria da Segurança e da Defesa Social do Estado da Paraíba.